terça-feira, 22 de dezembro de 2009

FESTAS FELIZES



Não espere que os esqueçamos,
Nem esqueça que o esperamos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Vendo sonhos

Texto escrito e publicado no dia 31/12/2006, neste blogue. Retirei-o mas hoje decidi voltar a publicá-lo. Voltas.

Está decidido, vendo a casa. Deixo o céu nocturno entregue à via láctea, deixo as estrelas brilhantes e o trajecto do quarto crescente, deixo o espelho do mar; deixo o frio de Janeiro, a caça à raposa e o cheiro da lenha na chaminé; deixo o cheiro da terra molhada pela chuva, deixo o vento; deixo a primavera e as flores do campo, deixo o calor de Agosto e a sombra poderosa da alfarrobeira, deixo a rega e os cansaços.
Vendo o sonho realizado na palmeira que dança, na buganvília solitária, na dama da noite, nos cutelos generosos, no limoeiro sem rapaz nem rapariga como no poema malgache.
Vendo a casa para que a promessa se cumpra. Hoje, o Sonho projecta-se noutras paisagens.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Certo

De mais ninguém, senão de ti, preciso:
Do teu sereno olhar, do teu sorriso,
Da tua mão pousada no meu ombro.
Ouvir-te murmurar: “Espera e confia!”
E sentir converter-se em harmonia,
O que era, dantes, confusão e assombro.


"Amizade"-Carlos Queirós



Curioso: A amizade de Carlos Queirós com Fernando Pessoa levou a que este último tivesse uma relação amorosa com sua tia, Ofélia Queirós.

domingo, 15 de novembro de 2009

Não sei amar pela metade

Desconheço a autor do texto, só tenho o pseudónimo, publico-o na íntegra, sem qualquer alteração.


Afinal o texto é da escritora Clarice Lispector. Quando encontrar o original,o que se segue será substituído. PLÁGIOS!

Já escondi um amor com medo de perdê-lo; Já perdi um amor por escondê-lo; Já segurei nas mãos de alguém por estar com medo; Já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir as minhas mãos; Já expulsei pessoas que amava da minha vida e já me arrependi por isso; Já passei noites chorando sem pegar no sono; Já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos; Já acreditei em amores perfeitos; Já descobri que eles não existem; Já amei pessoas que me decepcionaram; Já decepcionei pessoas que me amaram; Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou; Já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer fujir; Já menti e me arrependi depois; Já falei a verdade e também me arrependi; Já fingi não dar importância a pessoas que amava, para mais tarde chorar quieto no meu quarto; Já acreditei em pessoas que não valiam a pena; Já deixei de acreditar nas que realmente valiam; Já senti muito a falta de alguém mas nunca lhe disse; Já gritei quando devia calar; Já fingi ser o que não sou para desagradar outros; Já contei piadas e mais piadas sem graça apenas para ver um amigo mais feliz; Já inventei histórias de final feliz, para dar esperança a quem precisava; Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade; Já liguei para quem não queria, apenas para não ligar para quem realmente queria! Já corri atrás de um carro, por ele levar lá dentro alguém que eu amava; Já chamei pessoas próximas, de amigo e descobri que não o eram; Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim! Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre; Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração! Não me façam ser o que eu não sou; Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!... Não sei amar pela metade; Não sei viver de mentiras; Não sei voar com os pés no chão, sou sempre eu mesmo, Mas com certeza nao serei o mesmo para sempre!

C m l c d d

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

guapassss


voltámos

andámos por outros sítios

até vimos futebol

as ruas são pequenas

voltámos

para apaixonarmo-nos por um gentleman


o Alex é um cavalheiro...ela espera! Vieram de Marrocos!


nem se sabe como